Saúde de Aracaju participa do Forró Caju 2013

Avalie essa página

Cerca de 400 servidores da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) estarão trabalhando durante os 11 dias do Forró Caju 2013, que começa amanhã. Serão equipes da rede de emergência, Vigilância Sanitária e do Programa DST/AIDS /Hepatites Virais que estarão a postos para atender a comunidade. “É muito importante a nossa participação, nossa colaboração numa atividade cultural extremamente importante para a comunidade”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Goretti Reis.

A maior equipe é da rede de urgência e emergência, que terá 330 pessoas. A coordenadora da rede, Maria Cecília Mendonça, disse que irão trabalhar 30 pessoas por noite, entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores de ambulância. “Teremos três a quatro médicos por noite, sendo cirurgiões e clínicos. Nos dias de maior fluxo de pessoas, como final de semana, serão quatro médicos”, afirmou Maria Cecília.





Os médicos, enfermeiros e auxiliares terão disponíveis 12 leitos, sendo dois deles de estabilização para pacientes graves e os demais para pacientes de baixo e médio risco. Para dar suporte a equipe médica, estarão disponíveis duas ambulâncias, sendo uma de suporte avançado e uma ou duas de suporte básico. “Nos dias de mais movimento, estarão as três ambulâncias”, disse Maria Cecília. Com esse aparato, a expectativa é resolver 95% dos problemas que chegarem à unidade.

Prevenção

A SMS também montará no sítio da festa, a Barraca da Prevenção, onde serão distribuídos 108 mil preservativos, 22 mil géis lubrificantes e 5.500 preservativos femininos. Seis pessoas estarão trabalhando por dia, sempre das 20h às 3h.

Durante o Forró Caju, 16 pessoas, por dia, da Vigilância Sanitária Municipal estarão trabalhando a partir das 17h até a madrugada. O coordenador da Vigilância Sanitária, Ávio Britto, os fiscais irão atuar na área periférica e da parte interna da praça onde será realizada a festa.

“Vamos verificar os vendedores de gelo, os ambulantes e só poderão comercializar os produtos aqueles que tiverem feito o curso de manipulação de alimentos. Ao todo foram 920 pessoas. Os comerciantes terão que deixar em lugar visível o certificado de que eles participaram do curso”, informou Ávio Britto. Os fiscais irão verificar, também, o acondicionamento dos alimentos e a refrigeração.

Fonte: Prefeitura Municipal de Aracaju





Deixe seu comentário